Reflexões de uma madrugada de insônia

Hoje, aqui na madrugada, sem saber o que fazer e o que pensar, procuro por um aconchego, por um afago, não sabendo onde encontrar.
Se na vida de tanta gente há um vazio, o que será que está faltando? Será que é aquele por quem tantos procuram, mas nem sempre encontram? Será que é aquele em quem tantos dizem crer, mas nem sempre crêem? Será que é aquele em quem tantos dizem seguir, mas quase sempre falam da boca pra fora?
Oh, ser Divino! Tenha piedade de nós, pobres criaturas humanas, falhas, imperfeitas, que tanto buscamos soluções para nossos problemas, mas quando encontramos nem sempre damos o mérito a quem merece, tu grande Mestre!
Porque será que há tanta miséria, tanta destruição? Piedade Senhor! Como diz o poeta, quem não te aceita e te rejeita, é por ver cristãos que vivem mal, mas mesmo através da dor, sabemos que te encontraremos. Pobre de nós que só o buscamos através da dor, quem dera conseguirmos vê-lo através da alegria!
Mas o encontramos nos olhos dos que sofrem, mas o vivenciamos na eucaristia, na luta pela justiça, na ajuda ao irmão que sofre, nos momentos de oração.
Olha a gloria de Deus brilhando! No brilho das estrelas, no perfume das rosas, no sorriso da criança, no abraço de quem conseguiu sair do abismo.
Olhem, contemplem essa manifestação dos céus, pois só assim poderemos enxergar o verdadeiro amor, o verdadeiro Espirito, o verdadeiro DEUS!

08/12/2011  04:47am

Nenhum comentário:

Postar um comentário